quarta-feira, 22 de março de 2006

Misunderstanding

Estivemos meses a brincar ao telefone estragado. Eu escrevia Queres vir ter comigo? e tu lias Senti a tua falta. Se querias saber Como estás?, eu percebia Só quero estar contigo. Quando respondi Estou apaixonada, tu perguntaste Por quem?

8 comentários:

mafaldinha disse...

Acontece tanto, tanto, tanto. Cada vez mais sou partidária de ouvir e não falar. O problema é tentarmos sempre ver significados por detrás das palavras, quando na maioria das vezes eles não estão lá.

Algum dia, nós mulheres, deviamos meter na cabeça que um neurónio não consegue armazenar tantos significados como aqueles que nós imaginamos.

Jessica disse...

E como é que se impede o nosso pensamente de imaginar, de sonhar, de voar? Ensinas-me?

mafaldinha disse...

Achas que sei? Não me conheces?

Jessica disse...

Será que há workshops onde essas coisas se possam aprender?
;)

NVM disse...

Conversa telefónica:
- Olá, como estás?
- Tou bem e tu?
-Olha, ainda te am...
-E o trabalho corre bem?...

Jessica disse...

Cada vez mais as pessoas têm dificuldade em ouvir e perceber o outro, não é?

Bem-vindo, Nelson!

Anónimo disse...

Tem tanto a ver com o k que vivo/vivi..
o medo de lutar.. um querer sem querer...
Dize- mos o que nao keremos com medo de ouvir-mos o que nao desejamos...
grenha

Rui Moreira disse...

Pior ainda:
Ela: Olá, estás bom?
Ele: Está tudo. Que tens feito?
Ela: O costume... Tomas cafezinho no fim de almoço?
Ele: Pode ser, lá prás 3.
Ela: Até já então...
Ele: Tchau...
Desligam.
O amigo dele: Está no papo! Zézé..
A amiga dela: Vê lá se o magoas...