sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Colorín Colorado

Era uma vez uma menina que, como as meninas especiais que fazem parte do nosso imaginário de conto, era doce, gentil e sensível. O que acontecia era que a nossa menina se sentia protegida quando escondia tudo o que era detrás de uma armadura de seriedade e (às vezes mau humor). Os que a não conheciam afastavam-se, demasiado preguiçosos para tentar ver o que havia para além da capa protectora. Os que a conheciam tinham apenas uma certeza, todo o esforço que algum dia tinham depositado para conseguir saber quem é de verdade era recompensado a cada dia, com uma amizade sem medida e um carinho infindo.
"Foi o tempo que dedicaste à tua rosa..." *
... que fez de mim uma pessoa única no mundo.
* obviamente Exupéry

2 comentários:

Jessica disse...

:)
Nos últimos dias, todas as tuas mensagens têm o mesmo efeito em mim. Mas asseguro-te que elas correm pelos melhores motivos. Por saber que há pelo menos uma pessoa que percebe tudo o que eu não digo. Por sentir que há uma pessoa que está sempre lá. Por ver que por mais que (me) esconda há uma pessoa que conhece de mim aquilo que aos outros (e até a mim) é tão difícil perceber.

Um beijo enorme enorme e um muito obrigada

mafaldinha disse...

;)